Thor: Amor e Trovão é a sequência de Thor Ragnarok e o 29º filme do Universo Marvel. O Deus do trovão desembarca em uma nova jornada, depois dos acontecimentos do Ultimato ele agrega-se aos Guardiões da Galáxia, mas ao descobrir um novo inimigo que executa deuses, ele parte com Korg para buscar ajuda da Rainha Valquíria em Nova Asgard que está localizada na terra, quando chegam a cidade/vilarejo estão sob ataque do Carniceiro dos Deuses, para sua surpresa ele encontra sua ex-namorada Jane Foster lutando com seu antigo martelo Mjolnir e com a roupa semelhante a que ele utiliza.

Thor: Amor e Trovão
Thor: Amor e Trovão

O longa possui um narrador onisciente, ou seja, uma voz em terceira pessoa que tem total conhecimento dos fatos e das histórias dos personagens, o enredo além de muita ação possui a mesma linha de Thor Ragnarok com um certo teor cômico.

Após o carniceiro de almas raptar crianças da nova Asgard, os quatro heróis partem em uma jornada de resgaste, primeiro tentam buscar ajuda dos deuses, mas acaba sendo trágico e cômico esse pedido de ajuda, no filme é apresentado um Zeus diferente do que conhecemos, não tem a aparência de um deus intocável, mas com aspecto dionisíaco, Thor lança o próprio Raio de Zeus em seu peito o derrotando ainda rouba a arma para utilizar na batalha contra o carniceiro.

Outro ponto importante de ser citado é a relação de ciúmes de Thor com Rompe-Tormentas, que possui consciência e é de extrema importância no enredo, já que para conseguir seu objetivo de destruir todos os deuses o carniceiro rouba esta arma, pois ela é a chave para o portal.

Jane Foster tem câncer no quarto estágio e ao utilizar o Mjolnir, a arma acaba consumindo o resto de sua vida, então ela encontra-se num dilema: ficar no hospital ou lutar uma última vez com seu amado.

Thor: Amor e Trovão
Thor: Amor e Trovão

No clímax do longa-metragem Thor com a ajuda das crianças de Asgard lutam contra o carniceiro e os monstros que ele invoca, Jane então aparece para poder ajudar Thor em um momento crítico, particularmente o momento de epifânia da Poderosa Thor deixou a desejar no enredo, apesar de ter sido derrotado o carniceiro consegue atravessar o portal, Jane morre nos braços de Thor mas antes convence o carniceiro que seu objetivo não é a melhor saída. Antes de morrer, ele deseja que sua filha seja ressuscitada, pedindo para Thor cuidá-la.

Thor: Amor e Trovão
Thor: Amor e Trovão

O filme se encerra nos mostrando que o significado do título do filme não faz referência apenas ao amor de Thor e Jane, mas que finalmente Thor encontrou motivo para viver cuidando de sua filha de criação.